RSS Feed

Tag Archives: bicho

Pteranodonte e pterodáctilo: não confunda!

Posted on
Muita gente confunde esses dois, ou acha que os dois nomes pertecem a um único animal. Eu mesmo achava isso, até pouco tempo atrás.
O pteranodonte é um pterossauro (“lagarto com asas” ou “lagarto voador”), assim como o pterodáctilo, e eles não são considerados dinossauros (embora eu considere), porque estes são os que viviam só na terra. Embora tenham essas semelhanças, os dois são muito diferentes.
PTERANODONTE:
Nome científico: Pteranodon longiceps
Significado do nome em negrito: “asa sem dentes”
Grupo: pterossauros
Altura: dois metros
Envergadura: sete, oito metros aprox.
Peso: 30 kg
Alimentação: carnívora (peixes principalmente)
Período: fim do Cretáceo (65 milhões de anos atrás)
PTERODÁCTILO:
Nome científico: Pterodactylus sp.
Nome adaptado: pterodáctilo
Significado do nome: “dedo voador” ou “dedo com asas”
Grupo: pterossauros
Altura: 30 cm
Envergadura: 50 a 75 cm
Peso: 5 kg
Alimentação: carnívora (peixes e pequenos animais)
Período: meio do Jurássico (150-144 milhões de anos atrás)
Advertisements

O satélite da Terra

 

Lua cheia

Assim como giramos ao redor do Sol, junto com outros corpos celestes, temos um corpo celeste girando ao nosso redor: a Lua, o nosso satélite natural. Satélite natural é um corpo celeste que orbita um planeta. A Lua demora aprox. 29 dias para realizar o movimento de rotação em torno dela mesma e o de translação em torno da Terra. Como os dois movimentos são simultâneos, enxergamos da Terra sempre a mesma face da Lua. A sua distância da Terra é de aprox. 380 mil km ou 384.405 km. Nenhum ser vivo poderia morar lá, porque além de não ter atmosfera, não apresenta água em estado líquido, e água é fundamental para a vida.

A Lua apresenta quatro fases: Lua nova, Lua cheia, quarto minguante e quarto crescente. A Terra só possui esse satélite, mas há planetas que possuem bem mais: Júpiter possui 63 luas e Saturno, 48; e alguns que não têm nenhum: Mercúrio, Vênus e outros. Muitos astronautas já exploraram a Lua. Mas nenhum descobriu se há criaturas morando lá. Isso poderá sempre ser um mistério…

Lua crescente

A Lua não brilha, como muita gente pensa. Enxergamos ela luminosa aqui da Terra por causa do Sol, que a ilumina com sua luz, fazendo parecer que é a Lua quem está emitindo luz. Quando a Lua fica completamente na frente do Sol, tapando-o, e fica escuro aqui por

Lua minguante

um tempo, acontece o eclipse solar. E o eclipse lunar acontece quando a Terra, o Sol e a Lua estão alinhados ou próximos, e a Terra está no meio. É parecido com o eclipse solar, mas nesse outro tipo, a Terra encobre o Sol em vez da Lua, e a Lua fica na sombra projetada pela Terra, o que nos faz vê-la escura.

Um cão estranho na família

Gunké um menino normal, mas tem uma família pra lá de louca: o pai adora coisas fofinhas e usa pijama com estampa de patinho e pantufa em formato de galinha; a mãe passa o dia inteiro conectada ao computador, por um motivo muito doido; sua irmã, Fliss, pilota a maior moto que Gunk já viu, tem um tubarão tatuado no braço e gosta de levantar peso. Tudo fica ainda mais esquisito quando, de presente de aniversário, Gunk pede um cachorrinho e escolhe o mais esquisito: ele tem medo de gatos e não sabe latir! E tem mais, ele não gosta de ração, gosta de… Tudo fica ainda mais misterioso quando, um dia, acontece o inesperado com o cachorro de Gunk, e Gunk descobre… Confira essa história supermisteriosa no livro Meu bicho de estimação é um dinossauro (My dog the dinosaur).

Confira um trecho do livro no meu outro blog, o ½ Livro...,
que está na "Funny others", lista desse blog.

 

Nas histórias dos livros, nada é impossível, nem mesmo um cão ser…